Posto 3M

Posto 3M

quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

Ótima oportunidade, venha conferir

Vende – se
Casa com 02 dormitórios, sala, cozinha e banheiro, na frente tem um salão de 90m².
Local: Rua Belarmino Jose França, Bairro Alvora, Castilho SP
Preço: R$ 200.000,00 avista
CRECI: 78454-F

Os interessados entrar em contato com esses telefones – 018 – 981640089 – 991151082 – 997122847 para melhore informações

Prefeitura aposta em comportamento ordeiro para manter Carnaverão

Castilho será um dos poucos municípios na região a oferecer carnaval gratuito aos seus cidadãos e visitantes neste início de ano. A decisão tomada pelo prefeito licenciado Joni Buzachero (PSDB) ainda no ano passado busca assegurar uma das poucas opções de lazer que estão ao alcance da Prefeitura neste momento de instabilidade financeira.

O prefeito está ciente que manter a programação - mesmo com a queda na arrecadação, soa incoerência, mas justifica a decisão: "Sem dúvida parece incoerente. Mas eu pergunto 'se não fizermos ao menos essas duas festas populares, que são tradição, não estaríamos deixando o município sem qualquer tipo de lazer coletivo?'", questiona Joni referindo-se tanto à realização do Carnaverão quanto do Aniversário do Município.

O prefeito em exercício Paulo Boaventura (PMDB) concorda. "Sabemos que é obrigação do administrador propiciar atendimento à sua população em áreas como saúde, educação, moradia e lazer. Portanto, lazer também faz parte da nossa administração e por isso, mesmo modestamente, chegamos ao consenso de realizar pelo menos esses dois eventos".

Márcia Buzachero, primeira dama e uma das organizadoras do Carnaverão 2015 destaca a prudência da Prefeitura na hora de tomar esta decisão. "É evidente que para realizarmos estes dois eventos, economizamos. Diminuímos despesas naquilo que foi possível para dar ao povo pelo menos estas duas opções de lazer".

Mesmo com todas as precauções adotadas e outras ainda sendo providenciadas, Joni faz um apelo para que a população reconheça o esforço, entenda que Castilho receberá centenas de foliões das cidades onde o evento não será realizado e por isso pede que tudo siga ordeiramente. "Só pedimos e esperamos, sinceramente, que tudo transcorra na maior alegria e segurança. Se houver contratempos, desrespeito, altercações de qualquer tipo, seguiremos o exemplo das outras cidades e não teremos mais carnaval nos próximos anos", alerta.
FONTE - Marco apolinário - Prefeitura de Castilho SP

Carnaverão 2015 terá quatro noites de folia e duas matinês

Como já havia sido antecipado pela imprensa regional em dezembro do ano passado, o Carnaverão de Castilho vai mesmo acontecer no Recinto de Festas "Adão Severino Batista entre os próximos dias 13 e 17 de fevereiro. A banda Clave de Sol foi a contratada por Licitação para animar tanto as noites quanto as matinês e para isso receberá dos cofres públicos cerca de R$ 54 mil.

Ao todo, a Prefeitura planeja gastar menos do que injetou na festa do ano passado. A ideia inicial era terceirizar a organização do evento, mas uma falha no processo licitatório atrapalhou os planos, obrigando a administração a assumir todo o planejamento repentino da programação.

Durante as noites, a festa começará às 22h (sexta, sábado, domingo e segunda) terminando sempre às 2h00 do dia seguinte. Já a garotada terá duas matinês: no domingo, dia 15, a animação correrá das 16h às 19h; já na terça-feira, 17, a programação começa às 16h e seguirá sem intervalo até as 22h, quando o evento estará definitivamente encerrado.

Menores de 18 anos poderão frequentar o recinto à noite desde que portem documentos pessoais e estejam acompanhados dos pais (documentos tanto da criança quanto dos pais, bem como a autorização serão exigidos na entrada do Recinto). O mesmo rigor será aplicado também na comercialização de bebida alcoólica. Neste aspecto, vale frisar que o comércio de destilado está proibido tanto dentro quanto na faixa pré-definida pelos Fiscais de Postura no entorno do Recinto.

Apenas o Fundo Social de Solidariedade, cuja renda é inteiramente revertida em benefício de famílias menos favorecidas e na realização de eventos como a Campanha do Agasalho, manterá barraca dentro do recinto de Festa. Nela estarão à venda além da tradicional canja, salgados variados e bebidas. As mesas já poderão ser reservadas pelos interessados a partir do próximo dia 02 de fevereiro com a Sheila ou a Vivian, no próprio Fundo Social.

Uma das maiores atrações para os "baixinhos" está mantida, de acordo com a Diretora de Assistência e Promoção Social Taty Silva. "A exemplo dos anos passados, premiaremos os três primeiros colocados do Concurso de Fantasias seguindo os critérios: Originalidade e Luxo. Além deles, todos os pequenos que estiverem fantasiados e se inscreverem receberão medalhas de participação", explicou. Um detalhe importante é que só concorrem nestas duas categorias as crianças que comparecerem fantasiadas nas duas matinês.

SEGURANÇA - Márcia Buzachero também faz questão de frisar que a segurança do evento segue todas as recomendações da Justiça e da PM. Além dos seguranças e apoios, policiais militares, bombeiros, brigadistas e ambulâncias estarão preparados para qualquer emergência. Outro recurso a ser utilizado são as câmeras de monitoramento instaladas em pontos estratégicos para coibir ou registrar quaisquer infrações, sendo que as imagens serão fornecidas à polícia como prova de delito em qualquer ocorrência. Reuniões com as autoridades policiais do município definirão outra estratégia em estudo (e ainda não divulgada) pela Prefeitura, visando coibir a presença de pessoas mal-intencionadas na cidade durante a programação.


"Este promete ser um carnaval diferente dos demais, porque as exigências da promotoria são ainda mais rigorosas que nos anos anteriores. Além disso, várias outras cidades anunciaram o cancelamento de suas programações carnavalescas. Isso quer dizer que teremos um público maior que nos anos anteriores e nossa infraestrutura tem de estar à altura. Nossa preocupação é proporcionar este lazer à população e esperamos sinceramente que eles exerçam sua cidadania, divertindo-se com segurança e responsabilidade", finalizou a primeira dama Márcia Buzachero.
Fonte - Marco Apolinário - Setor de Comunicação da Prefeitura de Castilho SP 

terça-feira, 27 de janeiro de 2015

Oportunidade de empregos para cidade de Itu SP

A Empresa RADAR ESTRUTURAS METÁLICAS da cidade de ITU SP, esta selecionando currículos dos seguintes colaboradores;
Serralheiro, com grande experiência em fabricação de portões, grades, corrimões e serralheria em geral;
Soldador, com experiência em solda, corte e montagem de estruturas metálicas de galpão industrial e residencial.
Para trabalhar efetivo na cidade de Itu SP.
Os interessados comparecer munidos de documentos na AGENCIA INDEPENDENTE, Rua Nagib M. Zahr, 595, Centro, Castilho SP, ou maiores informações pelos telefones – 018 – 981640089 – 991151082 – 997122847. Ou encaminhar currículos para os e-mails: nelsoncacetep@hotmail.com e agempregosindependente@yahoo.com.br

segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

Brics precisam de reformas estruturais para crescer mais

Painel realizado durante o Fórum Econômico de Davos, na Suíça, discutiu a questão com representantes dos cinco países.
Sexta-feira, 23 de Janeiro de 2015, 09:34:26EconomiaGeralMercado Externo
As economias que formam o Brics (grupo composto por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) precisam implementar reformas estruturais para poderem crescer mais nos próximos anos. Essa foi a principal conclusão de um painel realizado ontem no Fórum Econômico Mundial de Davos, na Suíça, que reuniu representantes dos cinco países.
O ministro da Secretaria de Assuntos Estratégicos, Marcelo Néri, representou o Brasil. Ele disse que o país está voltando ao cenário que tinha em 2003, no primeiro mandato do presidente Lula, e que combina programas sociais com uma política econômica market friendly, que agrada ao mercado. “O Brasil está dando um choque de confiança para voltar a crescer. Precisamos de um ajuste fiscal e estamos fazendo isso.”
Encontro com FMIO ministro da Fazenda, Joaquim Levy, participou de encontro bilateral com a diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde.
Durante o almoço, Levy tomou parte de reunião anual dos presidentes de bancos centrais que acontece em paralelo ao Fórum Econômico.
O presidente do Banco Central, Alexandre Tombini, chegou à cidade de Davos ontem, após a reunião do Copom que elevou os juros básicos para 12,25% ao ano, e hoje terá uma série de reuniões bilaterais. Uma delas será com o secretário de Tesouro dos Estados Unidos, Jack Lew.
FONTE - BOLETIM SUINOCULTURA INDUSTRIAL
Fonte:  Agência O Globo

domingo, 25 de janeiro de 2015

OPORTUNIDADE DE EMPREGOS PARA TRÊS LAGOAS MS

Estamos selecionando currículos dos seguintes colaboradores;
Eletricista de veículos e maquinas;
Eletricista de ar condicionado de maquinas;
Mecânico de Trator;
Mecânico de Caminhão;
Para trabalhar em empresa da área silvicultura, no Município de Três Lagoas MS.
Os interessados comparecer na Rua Nagib M. Zahr, Nº 595, Centro, Castilho SP, ou ligar para os telefones 018 – 981640089 – 991151982 – 997122847. ou e-mails:agempregosindependente@yahoo.com.br e nelsoncacetep@hotmail.com
Todas as Funções acima necessita de experiência em carteira.


Carta Global de princípios - Promovendo a visão global sobre o investimento social privado

O conceito de filantropia está enraizado sobre as palavras gregas philos e anthropos, que podem ser traduzidas, respectivamente, como “amor” e “ser humano”. Logo, pode ser associada ao “amor ao ser humano” ou, de uma maneira mais abrangente, “amor ao próximo”. As ações filantrópicas ocorrem quando são realizadas atividades que ajudam outros indivíduos sem que haja interesse em qualquer tipo de retribuição, e essas ações são encabeçadas por organizações sociais.
No Brasil, as ações filantrópicas foram iniciadas pela Igreja Católica quando o Brasil ainda era uma colônia de Portugal. Essa atuação das igrejas no auxílio a comunidades mais necessitadas perdura por todo o período colonial. A partir do século XX, outras religiões também passam a se envolver em atividades voluntárias como políticas básicas de educação e saúde.
Já na década de 1930, devido ao amplo crescimento do país, da industrialização e da urbanização, é possível verificar um aumento da complexidade de diversos problemas sociais e, por esse motivo, surgem muitas entidades da sociedade civil. Em 1935 foi decretada a lei de declaração de utilidade pública, que regulamentava a colaboração do Estado com quaisquer instituições de fins filantrópicos.
Com o início do processo de redemocratização do país, com base na Constituição de 1988, verifica-se um aumento considerável da quantidade e variedade de associações que surgem, em um primeiro momento, devido à ineficiência da atuação do Estado no âmbito social. As ONGs tornam-se um meio alternativo de atender a crescente demanda por serviços da sociedade, solicitados por uma quantidade razoável da população menos favorecida.
Na década de 1990, o tema “responsabilidade social” passa a sensibilizar muitas empresas do Brasil. O crescimento da participação de iniciativas privadas em políticas sociais do governo, aliadas às enormes carências, desigualdades e à incapacidade do Estado em resolver grande parte dos problemas sociais, aumenta ainda mais o destaque ao tema. Esse processo resulta no nascimento de diversas organizações comprometidas em mobilizar o setor privado em torno desse assunto.

Entendendo o conceito de investimento social privado

Segundo o GIFE, podemos definir o investimento social privado como um repasse voluntário de recursos de forma planejada, monitorada e sistemática para projetos sociais de interesse público. A associação possui mais de 130 associados e, juntos, representam mais de 30% do investimento social privado realizado no país.
No seu 5º Censo, em uma pesquisa realizada com seus associados, observou-se que foram aplicados mais de R$ 2 bilhões em diferentes áreas sociais, beneficiando cerca de 24 milhões de pessoas. A área com maior foco por parte das organizações é a de educação, seguida por cultura, artes e meio ambiente.
Nos dias de hoje, pode-se perceber que a maioria dos investidores sociais privados é constituída por associações, fundações e empresas. Isso sugere que, de forma geral, tais investimentos são administrados tendo como base a lógica empresarial. Os programas podem ser executados de maneira própria, com foco em temas definidos e com uma margem menor de tempo para conclusão.
Quando falamos em investimento social privado, precisamos entender que ele está inserido dentro da responsabilidade social da empresa. Trata-se de uma forma de gerenciamento definido pela ética e transparência da instituição, com todos os públicos relacionados a ela, e pela criação de metas que alavanquem o desenvolvimento sustentável da sociedade. Tal modelo de gestão respeita a diversidade e promove a redução de desigualdades sociais. Desse modo, pode-se dizer que o investimento social privado desempenhado pelas empresas tem como beneficiário principal a comunidade e faz parte de um todo maior, que é a responsabilidade social da empresa.

A Carta Global de Princípios

Um dos principais e mais importantes documentos relacionados ao investimento social privado é a Carta Global de Princípios para Dados do Investimento Social Privado, que tem como objetivo auxiliar instituições e organizações a ampliarem os dados sobre o tema e reconhecerem a diversidade do contexto em que estão incluídas. O documento foi elaborado por uma equipe de profissionais que atuam com coleta e difusão de dados por todo o mundo. O projeto teve a coordenação do Worldwide Initiatives for Grantmaking Support (WINGS) e foi traduzido pelo GIFE a fim de que potenciais investidores brasileiros possam se aproximar e se sentir engajados a promover ações baseadas no investimento social privado.
A carta aborda o contexto histórico e os objetivos almejados com relação ao investimento social privado, demonstrados por meio de dados comprobatórios. Dentre algumas de suas finalidades encontra-se a promoção de uma visão global e o uso de dados sobre o investimento social privado. O documento também visa promover um fórum para analisar as eventuais necessidades e capacidades atuais com relação a esses dados.
Todas as instituições que dão apoio à carta partilham da ideia de que a implantação dos princípios e valores descritos é um fator primordial para que sejam aperfeiçoados dados sobre o investimento social privado. Expandir a visão e o impacto desse tipo de investimento é uma visão que muitas organizações do Terceiro Setor possuem e, para isso, buscam constantemente novos tipos de abordagens e estratégias para suprir, de maneira cada vez melhor, o seu público-alvo.
Para que dados como esses possuam credibilidade, é essencial que eles sejam abertos e respeitem todas as partes interessadas, tendo o comprometimento em se aperfeiçoar cada vez mais, podendo ser usados futuramente para amplificar o impacto social. Há quatro valores que servem como base para que sejam feitas a coleta e disseminação dos dados relacionados ao investimento social privado:
  • Abertura: é parte primordial do processo; é necessário que os dados sejam abertos a terceiros, respeitando-se as restrições e direitos legais relacionados a direitos autorais;
  • Inclusão: esse recolhimento de dados deve ter em vista a diversidade do setor e a natureza das organizações, as questões envolvidas e os contextos culturais onde são agem;
  • Respeito: para que todo o processo seja baseado na confiança e legitimidade, é de extrema importância que sejam reconhecidos os provedores de dados e, nesse caso, todas as partes envolvidas devem assumir a responsabilidade por sua disponibilização;
  • Aperfeiçoamento: todo o procedimento relacionado à coleta de dados deve ser monitorado pelas organizações e, com o aperfeiçoamento destes, é fundamental aplicar um feedback às partes interessadas à medida que os dados forem disponibilizados.
Com a criação desse documento e sua tradução, é perceptível que organizações irão poupar tempo e recursos no compartilhamento de informações, aliado ao desenvolvimento de novos sistemas e estruturas de dados. Dispositivos coordenados para o recolhimento de dados permitem que as instituições atuem cada vez menos de forma isolada e aumentem a ação cooperativa, podendo, assim, lidar mais efetivamente com questões críticas.
Fonte - Instituto Filantropia
Escrito por  

Total de visualizações de página