Posto 3M

Posto 3M

quinta-feira, 5 de março de 2015

Brasil e Reino Unido destacam potencial brasileiro para pesquisa em gás natural

Quinta-feira, 05 de Março de 2015, 10:05:23BioenergiaPesquisa e Desenvolvimento
Com o crescimento da demanda por energia e as expectativas projetadas pela exploração do pré-sal e de bacias terrestres, a indústria do gás natural pode crescer consideravelmente nos próximos anos.
Oportunidades de pesquisa surgidas desse cenário foram discutidas por cientistas e empresários do setor no “Scoping Workshop for Brazil-UK Sustainable Gas Future”, realizado na FAPESP no dia 25 de fevereiro.
O evento foi promovido pela FAPESP em parceria com o Natural Environment Research Council (NERC), conselho do Reino Unido que financia a pesquisa científica voltada ao meio ambiente. As discussões auxiliarão a Fundação e o NERC a formalizarem a iniciativa Futuro do Gás Sustentável, que apoiará pesquisas em energia e gás realizadas por brasileiros em colaboração com instituições do Reino Unido.
“O gás terá uma participação cada vez maior na matriz energética brasileira e é necessário discutir e promover colaborações científicas para seu uso como fonte sustentável de energia”, disse Julio Romano Meneghini, coordenador do workshop e professor do Departamento de Engenharia Mecânica da Escola Politécnica (Poli) da Universidade de São Paulo (USP).
“Além do consumo interno, a exportação de gás liquefeito também ampliará a importância do setor. Mas, apesar de todo esse potencial, o mercado ainda é incipiente e muitas questões precisam ser tratadas de maneira científica para desenvolver o setor adequadamente, de forma plena e sustentável. Essas questões foram levantadas pelos pesquisadores que participaram do workshop e guiarão o acordo entre a FAPESP e o NERC”, disse Meneghini.
Entre os aspectos prioritários discutidos estiveram a captura e o armazenamento de carbono, a infraestrutura do setor, bioenergia e biogás, tecnologias inovativas para a produção de gás natural e sustentabilidade da cadeia produtiva.
Para Chris Franklin, coordenador da área de Ciências da Terra do NERC, as discussões do workshop foram ao encontro dos objetivos da iniciativa que será desenvolvida em parceria com a FAPESP.
“O NERC trabalha em conjunto com os demais conselhos de pesquisa do Reino Unido para planejar e desenvolver investigações na área de energia dentro de um quadro estratégico comum, unindo pesquisadores, indústria e inovação para aumentar a eficiência energética no mundo, ao mesmo tempo em que são reduzidas as emissões de dióxido de carbono tanto no Reino Unido quanto no exterior, garantindo segurança energética e acessibilidade”, disse.
De acordo com Franklin, o objetivo é fomentar colaborações que ajudem a alcançar as metas de aumento de 15% de energia a partir de fontes renováveis até 2020 e redução de 80% nas emissões de gases do efeito estufa até 2050.
“O Futuro do Gás Sustentável vai desenvolver metodologias para exploração de gás e avaliar seu papel nos sistemas sustentáveis de energia, oferecer visões alternativas sobre sistemas sustentáveis de energia com baixa emissão de carbono, identificar tecnologias sustentáveis para o uso do gás nesses cenários e promover a interação de tecnologias atuais e futuras na cadeia do gás e de outras fontes de energia”, disse.
Segurança
Em 2012, o relatório World Energy Outlook, publicado pela Agência Internacional de Energia (IEA, em inglês), divulgou que os Estados Unidos – país que mais consome energia do mundo – poderiam se tornar autossuficientes no setor até 2035.
A transformação viria da extração de petróleo e de gás de folhelho. Também chamado de gás de xisto ou gás não convencional, encontra-se aprisionado em rochas sedimentares de baixa permeabilidade, abaixo das rochas mais permeáveis de onde são retirados o petróleo e o gás convencionais.
De acordo com Colombo Celso Gaeta Tassinari, vice-diretor do Instituto de Energia e Ambiente (IEE) da USP, um dos palestrantes do workshop, a exploração de gás não convencional pode beneficiar consideravelmente também o Brasil, mas há desafios a serem superados para seu aproveitamento adequado.
“A extração desse tipo de gás é muito mais barata porque se dá em bacias terrestres, em área continental, e a diminuição desse custo o torna um produto altamente competitivo, especialmente dada a sua abundância. Mas o Brasil precisa saber caracterizar petrofisicamente essas rochas e o teor de matéria orgânica em todas as bacias sedimentares que contêm o folhelho brasileiro, que são várias, entre outras medidas que garantam a segurança ambiental da exploração. Trata-se de um grande potencial para a pesquisa”, disse.
Tassinari reforçou que há grande preocupação quanto à possibilidade de contaminação do solo no processo de extração do gás de folhelho. Isso porque, ante a pouca permeabilidade da rocha, o processo se dá por meio de fraturamento hidráulico, ou fracking, técnica que injeta grandes quantidades de água com areia e produtos químicos, sob alta pressão, no solo, para fazer com que o gás escape pelo poço até a superfície.
“O poço tem todo um revestimento de concreto e aço para impedir as contaminações e a água utilizada pode ser reaproveitada. Mas é de extrema importância que sejam feitos estudos ambientais prévios e que se crie uma regulamentação própria do ponto de vista econômico e ambiental para que se possa desenvolver esse recurso no Brasil com segurança”, disse.
Além disso, as peculiaridades de cada bacia sedimentar exigem estudos específicos. “Universidades brasileiras já desenvolvem projetos de investigação para avaliar o quanto se tem de gás de folhelho disponível nessas bacias para exploração e garantir que o processo seja bem feito, em áreas adequadas, para não contaminar os aquíferos. Trata-se de um universo considerável para a pesquisa científica”, disse Tassinari.
Dorrik Stow, diretor do Institute of Petroleum Engineering da Heriot-Watt University, na Escócia, reforçou, durante o workshop, a necessidade de estudos ambientais aprofundados antes, durante e após a exploração do gás de folhelho.
“É fundamental que sejam sempre avaliadas as condições ambientais prévias para o desenvolvimento de recursos desse gás não convencional, a caracterização de eventuais áreas de contaminação por produtos orgânicos e inorgânicos, a criação de um sistema de monitoramento da água subterrânea em tempo real durante a exploração e o desenvolvimento de novas técnicas para evitar ou minimizar impactos ambientais”, disse.
A Agência Nacional do Petróleo (ANP) realizou em 2013 o primeiro leilão com foco em gás em terra, quando foram arrematados 72 blocos em cinco bacias, mas ainda não foram definidas as regras para a produção de gás de folhelho nesses locais.
Além da USP e da Heriot-Watt University, participaram do workshop pesquisadores e representantes das instituições britânicas Keele University, Cardiff University, University of Aberdeen, Durham University, University College London e Sustainable Gas Institute do Imperial College London, e das brasileiras Centro de Estudos de Petróleo (Cepetro) da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA).
Também participaram representantes de empresas de consultoria na área de energia e da indústria de óleo e gás, como BG E&P Brasil, Datagro e Petrobras.
O workshop teve apoio do Newton Fund, fundo do governo britânico de fomento à ciência e à inovação.

As apresentações feitas no evento estão disponíveis em: www.fapesp.br/

FONTE - BOLETIM SUINOCULTURA INDUSTRIAL

Empresa que ministra cursos Profissionalizantes

Através do requerimento nº. 023/2015 de autoria do vereador Wagner popular Waguinho, que requer informações sobres cursos profissionalizantes,nos já estamos adiantando  e divulgando algumas empresas que ministra esses cursos citado no requerimento do Edil

 
              PREÇO PROMOCIONAL - 600 REAIS 3X DE 200 REAIS OU 500 REAIS AVISTA

quarta-feira, 4 de março de 2015

Projeto concede seguro-desemprego para agricultores afetados por enchentes

Quarta-feira, 04 de Março de 2015, 09:26:32Economia

A Câmara dos Deputados analisa o Projeto de Lei 88/15, do deputado Carlos Andrade (PHS-RR), que concede seguro-desemprego ao agricultor familiar rural ou extrativista que tenha suas terras inundadas por enchentes sazonais, em período a ser fixado pela Agência Nacional de Águas (ANA). O valor do benefício será de um salário mínimo mensal.
A proposta tem como objetivo “amenizar a situação crítica que acomete o produtor rural” quando suas terras são total ou parcialmente inundadas. “Trata-se de pequenos produtores rurais, que tiram da terra seu próprio sustento e não têm outra fonte de renda”, observa o autor.
Atualmente, existe outro benefício que socorre agricultores familiares atingidos por seca ou enchente: o garantia-safra, de até R$ 1.200 por ano, que é pago apenas em nove estados nordestinos e alguns municípios de Minas Gerais e do Espírito Santo – região abrangida pela Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (Sudene).
Requisitos
Pela proposta, o seguro-desemprego será pago com recursos do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT), instituído pela Lei 7.998/90. Para se habilitar ao seguro-desemprego, o agricultor deverá apresentar ao órgão competente do Ministério do Trabalho e Emprego os seguintes documentos:
- registro atualizado de produtor rural e/ou extrativista;
- comprovante de inscrição no Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) como produtor rural, parceiro, meeiro ou arrendatário rural;
- comprovante de que não está em gozo de nenhum benefício de prestação continuada da Previdência ou da Assistência Social, exceto auxílio-acidente e pensão por morte;
- atestado de sindicato ou cooperativa rural com jurisdição sobre a área que sofra a inundação.
Para ser beneficiado, o agricultor tem de ter se dedicado às atividades rurais em caráter ininterrupto, durante o período compreendido entre duas inundações, e não pode ter outra fonte de renda.
Cancelamento
Conforme o texto, o seguro-desemprego será cancelado:
- no início de atividade remunerada ou do recebimento de outra renda pelo agricultor;
- em caso de morte do beneficiário, exceto se ele tiver dependente econômico exclusivo, a quem será repassado o benefício;
- na hipótese de desrespeito às normas de preservação ambiental; ou
- se for comprovada falsidade nas informações prestadas para a obtenção do benefício.
A eventual constatação de fraude na obtenção do seguro implicará, além de seu cancelamento imediato, a devolução pelo produtor rural da quantia recebida indevidamente; e a aplicação de sanções previstas na Lei 8.112/90 ao servidor público responsável por atestado falso, sem prejuízo de outras medidas civis e penais cabíveis.
Segundo Carlos Andrade, a proposta foi inspirada no Projeto de Lei 380/11, da ex-deputada Rebecca Garcia. O texto chegou a ser aprovado pelas comissões de Agricultura, e de Seguridade Social e Família, mas foi arquivado ao fim da legislatura passada, já que a parlamentar não foi reeleita.
Tramitação

De caráter conclusivo, a proposta será analisada pelas comissões de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural; de Trabalho, de Administração e Serviço Público; de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.
FONTE - Boletim Avicultura Industrial

terça-feira, 3 de março de 2015

Pernil suíno assado com cerveja preta

prenda a preparar o Pernil Assado com Cerveja Preta. Uma ótima opção para os feriados prolongados.
Quarta-feira, 11 de Fevereiro de 2015Receitas
Pernil suíno assado com cerveja preta
Ingredientes:
  • 1 pernil de porco inteiro
  • 250 ml cerveja preta
  • 10 dentes de alho
  • 1 cebola
  • Azeite
  • Folhas de louro
  • Pimenta-do-reino
  • Sal
Modo de Preparo:
Em um amassador de alho coloque os dentes de alho, sal, pimenta e azeite. Amasse e misture bem fazendo uma pastinha. Passe essa pastinha por toda a superfície do pernil e adicione também cebola, folhas de louro, cerveja preta e sal. Deixe descansar por 12 horas. Depois disso, disponha as peças de carne em um tabuleiro, faça furos na carne, cubra com papel alumínio e leve ao forno por cinco horas. De tempos em tempos, molhe o pernil com o molho da marinada que estará no tabuleiro.
Tempo de preparo: Máximo 17h
Dificuldade: Fácil
Porções: Até 5 pessoas


Fez a receita? Está aprovada?
Deixe seu comentário abaixo e/ou envie a foto do prato para rafael@gessulli.com.br para publicarmos em nossos perfis sociais! Você poderá concorrer a brindes exclusivos!
FONTE - BOLETIM SUINOCULTURA INDUSTRIAL

Veja os trabalhos dos vereadores da Câmara Municipal de Castilho SP

Visite o site: www.camaracastilho.sp.gov.br e observe os trabalhos dos vereadores castilhense, nesta ultima sessão ordinária de 02-03-2015

Indicações
NúmeroDataEmentaTexto
0036-201527-02-2015"Dispõe sobre limpeza das bocas de lobo em nossa cidade".
0035-201527-02-2015"Disponibilização de Agente Administrativo que especifica".
0034-201527-02-2015"Dispõe sobre limpeza nas princiapis ruas da cidade".
0033-201525-02-2015"Dispõe sobre reforma em departamento que especifica".
0032-201525-02-2015"Dispõe sobre a construção/implantação de rum Redutor de Velocidade na Rua Jão Lameu".
0031-201525-02-2015"Dispõe sobre manutenção de estradas que especifica".
0030-201527-02-2015"Dispõe sobre construção e melhoramento de curvas de níveis e estradas em Assentamento".
0029-201525-02-2015"Dispõe sobre melhorias no Asilo Betel".
0028-201527-02-2015"Dispõe sobre passagem de máquina Patrol na estrada que liga Castilho ao Bairro Junqueira".
0027-201520-02-2015"Solicita reparo em rua que especifica".
Requerimentos
NúmeroDataEmentaTexto
0023-201527-02-2015"Requer informações sobre implantação de curosos profissionalizantes".
0022-201527-02-2015"Requer informações sobre o prédio do Centro de Eventos Culturais".
0021-201527-02-2015"Requer informações sobre implementação da lei municipal nº 1.521, de 26 de fefereiro de 2002que dis ...
0020-201520-02-2015"Requer informações a respeito dos prós e contra do horário de expediente reduzido de dezembro de 2 ...
0019-201520-02-2015"Requer cópias do Edital Licitatório nº 50/2014".
0018-201527-02-2015"Dispõe sobre informações de escola dque especifica".
0016-201520-02-2015"Requer informações a respeito da Prainha (Iate Urupungá)
0015-201512-02-2015"Requer informações sobre todos os gastos com ônibus escolar".
0014-201512-02-2015"Dispõe sobre manutenção dos aparelhos de ginástica (Esteira), instaladosna Academina Pública".
0013-201512-02-2015"Dispõe sobre MOÇÃO DE LOUVOR, ao Sr. CLEYTON DA SILVA MUNHOZ".
Projetos em Tramitação
ProposiçõesEmenta
Projeto de Lei Nº 0003-2015
Projeto de Lei Nº 0022-2014
Projeto de Lei Nº 0021-2014
Projeto de Lei Nº 0020-2014
Projeto de Lei Nº 0015-2014
Projeto de Lei Complementar Nº 0001-2014
Projeto de Lei Complementar do Executivo Nº 0001-2014
Projeto de Lei do Executivo Nº 0058-2014
Projeto de Lei do Executivo Nº 0038-2013
Projeto de Resolução Nº 0001-2013
Proposta de Emenda a LOM Nº 0001-2014

Câmara abre C.E.I para apurar denúncia contra Demis (PR)

Câmara abre C.E.I para apurar denúncia contra Demis (PR)
Câmara Municipal de Castilho optou por abertura de uma C.E.I. (Comissão Especial de Inquérito) e não por uma C.P (Comissão Processante), que poderia de imediato afastar o Vereador Demis (PR), de suas funções até a apuração dos fatos.


Castilho- Aconteceu na manhã desta segunda feira (02/03), seguido após encerramento da sessão ordinária, a 4ª Sessão Extraordinária do ano de 2015, exclusivamente para abertura de uma C.E.I (Comissão Especial de Inquérito) para apurar denúncia protocolada por Luciano Nóia Bacharel em Administração,Jornalista e ex assessor Legislativo do próprio Vereador denunciado, o Senhor João Carlos Pereira Silva, Vulgo Demis do Balcão de Empregos (PR), em virtude segundo “Nóia” de gravações feitas pelo Nobre Edil Ilegalmente, contra seus colegas Vereadores e até o Prefeito.
Apenas 04 Vereadores estavam desimpedidos de participarem do sorteio, já que os demais foram citados nas gravações. Para compor a Comissão que irá apurar as denúncias: Waldomiro Evangelista (PSDC), Daniel (PSL), Devair (PTB), e Flávio Nascimento (DEM), destes apenas três poderiam formalizar a Comissão, segundo o regimento interno. Foram sorteados, então os Vereadores Daniel, Flávio e Devair, por incrível que pareça o conhecido “Bloco de oposição”. Comissão tem segundo prazo regimental até 90 dias para apresentar relatório final conclusivo do processo de investigação contra Demis.


“Nóia” pediu abertura de C.P.(Comissão Processante) que afastava de imediato o Vereador Demis de suas funções, mas Câmara optou por abertura de C.E.I.
                         Fonte - foto do facebook
Segundo o documento protocolado por “ Nóia” na Câmara Municipal, o Vereador Demis, nodoou a imagem constitucional do Poder Legislativo castilhense, por quebra de decoro parlamentar e má conduta, envergonhando premeditadamente, todo honrado parlamento que ao longo de sua existência nunca permitiria que forças externas administrassem, manipulassem e/ou implantasse rédeas às condutas dos Nobres Edis, pois que legislaram em conformidade com a ética, a moral, os bons costumes, honrando assim, o voto e a confiança de eleitores e demais cidadãos castilhenses.
Nestes termos pedimos a competente Câmara Municipal, a abertura de C.P (Comissão Processante), com fulcro no artigo 118, I do Regimento Interno desta Casa de Legislativa, para apuração dos fatos que se levantam contra o Vereador Demis (PR). Pede- se ainda que o Vereador seja declarado impedido, vide artigo 99, do Regimento Interno da Câmara Municipal de Castilho, tendo imediato afastamento do denunciado, visando maior lisura, de todo o processo investigatório, o qual, atenta contra a imagem constitucional do Órgão Legislativo de Castilho.
Nas acusações do ex assessor, vide/áudio, anexados ao processo o Vereador Demis teria feito gravações ilegais que teriam acontecido no Gabinete do Prefeito, e também de outros Vereadores em reuniões no final de junho de 2014, momentos que antecederam a eleição da Nova Mesa Diretora, que assumiria na ocasião o mandato para o Biênio 2015/2016.
Naquela ocasião Demis, acabou vencendo a eleição para presidência, mas os candidatos derrotados, que compunham a “chapa de oposição” que concorreram contra o bloco de Demis, impetram um mandado de Segurança no final de 2014, alegando manobra com a conivência de “Waguinho” (PV), comprometendo a composição partidária proporcional baseada na Constituição Federal.
O M.Mº Srº Juiz da Comarca de Andradina, Drº Paulo Alexandre negou liminar, mas no mérito julgou a ação procedente tornando nula a eleição, determinando ainda outro pleito em 30 dias. Diferente da outra vez, já que teria apoiado Demis no outro pleito o então candidato a reeleição a presidência, o Vereador “Waguinho”, desta vez acabou vencendo a eleição, curiosamente pelo mesmo bloco de oposição que impetrou o mandado judicial.

“Vai dar muito pano pra manga”

Polêmico Vídeo/Áudio com o título “Prefeito de Castilho Manipula Eleição da Câmara Municipal” é divulgado no Youtube, por um Senhor chamado por Samuel Silva que desafia a imprensa e diz que nenhum jornalista teria coragem divulgar. Conteúdos revelam um esquema pesado contra os interesses da população, e caso sejam comprovados a veracidade das gravações através de perícias técnicas, os conteúdos exclusivamente destas e outras gravações, tanto Prefeito, quanto alguns Vereadores podem responder por improbidade administrativa, e até terem seus respectivos mandatos cassados.

Clima Pesado no Legislativo
O Presidente da Casa de Leis, o Vereador “Waguinho”, chegando a alguns momentos até a se exaltar na sessão, e depois até pedindo perdão aos Vereadores pelo excesso, em sua fala disse que a imagem da Câmara está desgastada com estas últimas notícias veiculadas nas redes sociais e até pela imprensa, e que exige esclarecimentos, e falando de si, reforçou que se há dúvidas contra o seu trabalho que denunciem ao Ministério Público, pois anda de cabeça erguida por várias ruas desta cidade trabalhando honestamente até tarde da noite.
Fonte - www.castilhoverdade.com.br (Matéria) -  Fotos - AGENCIA INDEPENDENTE

Total de visualizações de página